• Leo C. Arantes

O Batman Que Ri - Volume 1


Criado pelo mesmo Scott Snyder na saga Noite de Trevas: Metal, Batman Que Ri caiu nas graças dos leitores por seu visual macabro e principalmente por ser a junção de Batman e Coringa, a preparação de um com a insanidade do outro. Tamanho foi o sucesso do personagem, que pouco tempo depois já ganhou sua própria minissérie que será publicada em X edições lá nos Estados Unidos, e aqui no Brasil será publicada mensalmente pela Panini Comics.


Pouco tempo depois de ser derrotado no fim da saga Noite de Trevas: Metal, o macabro vilão retorna para a realidade do Cavaleiro das Trevas para atormentá-lo e provar ser o melhor Batman do Bat-universo. Suas características o tornam um vilão imbatível: por ser o Batman, só que de outro universo, ele foi submetido ao mesmo treinamento Bruce Wayne e conhece todos suas fraquezas como ninguém jamais pode conhecer, além disso, a insanidade do Coringa o faz ver beleza nos crimes brutais que comete contra Gotham City e seus habitantes.


Na primeira edição de sua revista solo, o sombrio antagonista põem seu plano em ação e visita seus iguais em várias realidades para matá-los e provar que em todo o Bat-universo não há quem o detenha. Após reduzir um Batman de uma realidade alternativa à um assassino frio que segue suas ordens, ele parte para Terra que conhecemos e começa seu rastro sanguinário a fim de enlouquecer o Morcegão desta realidade. Espalhando os corpos de vários Bruce Wayne pela cidade, intrigando a polícia e o comissário Gordon, e fazendo Alfred temer cada vez mais pela vida de seu patrão.


A publicação é curta, apenas 56áginas ao preço de R$10,90, preço bem salgado devido ao novo acabamento que a Panini tem dado às novas edições, o que incomoda muito, já que até pouco tempo tínhamos publicações com quase o dobro de páginas custando R$1,50 a menos. Voltando à HQ e à qualidade da história apresentada, Scott Snyder dá sequência aos eventos da última grande saga do universo DC e nos apresenta uma trama que não enrola para revelar suas pretensões, frenética desde a perseguição inicial, e sem esconder o vilão principal, Snyder cria um ambiente sombrio e angustiante para o Cavaleiro das Trevas, nos envolvendo e deixando aquele gostinho de quero mais; a arte suja de Jock condiz perfeitamente com o enredo, exprimindo toda a obscuridade que o personagem exige, além da paleta de cores, que muito em decorrência da quantidade de sangue derramada pelo vilão, é composta muito por tons mais negros e avermelhados. Ótima oportunidade tanto para leitores que desejam começar a acompanhar as histórias do Batman quanto para os fãs de longa data do vigilante de Gotham.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo